YouTube atinge marco importante e oferecerá séries de graça

O Youtube é o site de streaming mais famoso do mundo. Nesta quinta-feira, dia 2 de maio, o Youtube superou a marca de 2 bilhões de usuários conectados mensalmente.

Durante o evento Brandcast, conferência para anunciantes de séries originais, a CEO do Youtube Susan Wojcicki divulgou as informações de que, após atingir grandes metas, o Youtube irá transmitir publicamente algumas séries que eram apenas para assinantes.

“Enquanto todas as outras empresas de mídia estão correndo para colocar seu conteúdo atrás do paywall, estamos indo na direção oposta, disponibilizando nosso conteúdo original gratuiamente” Disse Robert Kyncl, diretor de negócios do YouTube.

Kyncl ainda afirmou que ainda prevê anúncios junto ás séries, que não ocorrerá para os assinantes do YouTube Premium.

O crescimento deve ser a principal motivação para a trasmissão de séries de graça. Um ano atrás, em maio do ano passado, o fluxo mensal era cerca de 1,8 bilhão de usuários, e em um ano, o site atingiu o marco de 2 bilhões, atingindo assim, um número muito maior de potencial audiência para seus anúncios.

Segundo especialistas, as Smart TVs são as principais aliadas do YouTube no aumento de seus números. Com o aumento da facilidade, e, o fato da plataforma ser o único serviço de streaming grátis em ascensão no mercado.

A primeira produção deverá ser disponibilizada para todos os usuários da plataforma é Cobra Kai, uma série baseada em The Karate Kid que registrou bons números e já tem até uma terceira temporada confirmada.

A primeira temporada de Cobra Kai estará no ar a partir do dia 29 de agosto. A segunda temporada deverá ser liberada em seguida.

Uma nova temporade do show humorístico What The Fit, estrelado pelo comediante Kevin Hart, também estará disponível em breve na plataforma.

O YouTube Premium deve continuar com conteúdos exclusivos e ainda sem a presença de anúncios.



Uber se prepara para entrar na bolsa de valores

Algumas semanas atrás a Uber demonstrou interesse na campanha de venda de ações e consequentemente inserção na bolsa de valores de Nova York. Nesta sexta-feira, 26 de abril, a companhia divulgou os termos da sua oferta inicial de mercado, concretizando a entrada na bolsa de valores.

Segundo a IPO (sigla americana que significa termos de oferta inicial) da Uber a empresa espera arrecadar cerca de 10 bilhões de dólares com a venda de papéis na bolsa de valores.

Para este arrecadamento, a Uber espera vender 200 milhões de ações ordinárias, cada uma custando entre 44 e 50 dólares.

Outro dado contido na IPO é o valor de mercado previsto. A companhia espera ficar dentro da faixa de 80-90 bilhões de dólares. Os especialistas preveem a marca valendo 84 bilhões de dólares, o que coloca a Uber dentro dos parâmetros esperados pela mesma.

A entrada na bolsa de valores da Uber estava prevista apenas para o segundo trimestre de 2019, porém, o recente investimento de 500 milhões de dólares do PayPal na própria Uber pode alavancar o potencial de investimento popular.

Um fator que pode complicar a entrada da companhia em Nova York é seu prejuízo estimado de 1 bilhão de dólares no primeiro trimestre deste ano. Outro, são as recentes paralisações que ocorreram em San Francisco e Chicago, referente á reclamação de seus motoristas por uma melhor remuneração.

Sony Mobile deixa o Oriente Médio, Américas Central e do Sul, confira os motivos

Após vários sinais a saída da Sony Mobile do Oriente Médio, Américas Cental e do Sul já estava sendo especulada por muitas pessoas, porém, apenas hoje, 26 de abril, a empresa emitiu uma nota oficial dando adeus ás regiões.

Lojas online sendo esvaziadas gradativamente, redes sociais sem nenhuma atualização e esquecimento das áreas latinas em seus últimos lançamentos. Essas foram as principais “dicas” que a Sony Mobile deu nos últimos 6 meses em relação á saída do setor mobile da marca nessas áreas.

Se você fizer uma rápida consulta ao site oficial no Brasil da empresa japonesa vai perceber que apenas um modelo de smartphone está disponível para a venda, o Xperia XZ2 Compact. Os outros modelos estão rotulados como “indisponíveis”.

O principal motivo para esta medida é a crise fiscal que a empresa está sofrendo. Segundo o seu relatório, que também foi divulgado hoje, o setor de smartphones da Sony apresentou um prejuízo de mais de 3 bilhões de reais, quatro vezes maior que o prejuízo no período anterior.

“Aceleramos nosso plano de cessar a produção em nossa fábrica de Pequim e saímos de várias regiões, como o Oriente Médio, América Central e América do Sul”

Medidas anunciadas pela Sony para contornar a má situação do setor fiscal na área mobile.

Todas as notas e anúncios foram emitidos pela Sony Mobile International. A Sony Mobile Brasil não se pronunciou.

Para quem quiser ter um celular Sony nos próximos meses a importação será o único caminho.

A saída é apenas da Sony Mobile, ou seja, produtos como TVs, vídeo-games (Playstation) e câmeras ainda estarão disponíveis no mercado latino.

Apple é processada em US$ 1 bilhão por jovem preso acusado de roubar loja da marca

Ousmane Bah de 18 anos foi preso em Nova York após ser confundido com ladrão que realizou uma série de roubos a lojas da Apple. O jovem alega que a empresa utilizou sistema de reconhecimento facial nas lojas e o mesmo o acusou erroneamente.

A série de roubos aconteceram em lojas da Apple em Boston, New Jersey, Delaware e Manhattan.

No momento do roubo da loja de Boston, que aconteceu no dia 31 de maio de 2018, Ousmane Bah disse que estava em sua formatura do ensino médio e possui inúmeras fotos e vídeos do evento, que aconteceu na cidade de Manhattan.

Outro fato que contribui para a versão de Bah é a análise das imagens de câmeras da lojas. O detetive encarregado do caso disse em entrevista que o jovem não aparenta em nada com o bandido.

Entretanto, em novembro do ano passado o jovem foi preso acusado de roubar US$1.200 em produtos Apple da loja de Boston. O mandado de prisão incluía uma ficha com foto que não era de Bah. Ele foi obrigado a responder diversas perguntas e alegações e após isto foi solto por falta de provas.

A defesa do jovem processou a Apple em US$1.000.000.000 pela errônea análise do reconhecimento facial que resultou na prisão.

Em resposta, a Apple Inc. alegou que não utiliza ferramenta de reconhecimento facial em suas lojas e que todo o processo de busca e apreensão do suposto ladrão foi papel da polícia de Nova York.

NuCommunity: Rede social do Nubank vai ao ar esta semana

A NuCommunity foi criada por uma demanda dos clientes do Nubank em contribuir com dicas para a evolução dos serviços da marca. A plataforma do banco virtual também terá a finalidade de cessar dúvidas sobre os diversos setores do banco virtual.

Cliente ou não, qualquer um pode participar da rede social, basta fazer um cadastro no site comunidade.nubank,com,br.

“Para nossos clientes, utilizar um serviço Nubank é muito mais do que apenas cuidar do dinheiro deles. É fazer algo maior. Agora, criamos um espaço oficial para que essa comunidade possa se conectar mais facilmente” disse Camila Mazini, líder do setor de comunicação do Nubank.

Outro destaque da empresa sobre a rede social NuCommunity é que os próprios clientes poderão ajudar outras pessoas que possuem dúvidas, trocando experiências opiniões e sugestões para os seus serviços.

Dentro da comunidade virtual NuCommunity os usuários mais engajados poderão receber selos: NuTalker, NuLover, NuMentor e NuLeader. Os melhores ranqueados em cada setor ganharão acessos em primeira mão ás novidades do banco digital.

Prisão de Julian Assange. O que é WikiLeaks?

O portal WikiLeaks teve repercussão internacional nesta semana após a seu dono e fundador Julian Assange ser preso. Confira o que é e detalhes sobre o site e a prisão.

O WikiLeaks é uma organização que divulga na internet documentos confidenciais de empresas e governos de todo o mundo. O site é internacional e sem fins lucrativos.

O site foi lançado em 2006 e qualquer pessoa pode subir e baixar arquivos com a garantia de que a sua identidade será preservada quando os dados forem divulgados.

Estes arquivos de todo o mundo são verificados pelos próprios ativistas que trabalham no site e apenas os verdadeiros são colocados á disposição de download.

Vários jornais do mundo inteiro já utilizaram o site como fonte de matéria.

Os mais recentes e badalados arquivos divulgados foram: cartas particulares do Papa Francisco revelando segredos do Vaticano (30/01/19), documentos confidenciais da Amazon (11/10/18) e ordens de espionagem da CIA para a eleição de 2012 na França (16/02/19).

Mesmo após a prisão de Julian Assange, o WikiLeaks continua em atividade e causou um enorme rebuliço após o divulgamento de milhares de pastas nesta semana. Os arquivos são sigilosos mas até o momento nenhum ultrassecreto foi encontrado.

China avalia proibição da mineração de criptomoedas

A China, que segundo estimativas é responsável por quase um quarto da mineração de criptomoedas em todo o mundo, cogita proibir a atividade no país.

Segundo o documento recém publicado pelo governo do país asiático, a atividade econômica da mineração de moedas digitais criptografadas é indesejada e seu retorno ao Estado é quase nulo.

Outro ponto abordado foi um relatório da NDRC, Comissão Nacional de Desenvolvimento e Reforma da China. Neste relatório, foi divulgado dados de que a prática possui um gasto de energia muito elevado e que as criptomoedas acabam sendo trocadas por moedas de outros países sem cobrança de nenhum imposto, o que não gera retorno direto á China.

Segundo o jornal South China Morning Post, as regiões dependentes da extração de carvão, como Xinjiang e Mongólia Interior, que consequentemente possuem eletricidade muito barata, são os principais destinos para os mineradores virtuais, causando um grande “desperdício” da energia.

Além disso, essa não é a primeira intervenção do governo na atividade. Em 2017 o Banco Popular da China baniu transações e ofertas relacionadas ao Bitcoin, decisão que não reduziu a prática de mineração virtual devido a facilidade de contorna-la.

De acordo com pesquisas britânicas, o gasto energético da prática da mineração de criptomoedas em 2017 foi superior a energia gasta ANUALMENTE em 159 países. Na questão ambiental, há uma estimativa que a mineração digital já gerou mais de 3 milhões de toneladas de dióxido de carbono.

A proposta da China está sendo aprovada pela maioria das pessoas em todo o mundo e segundo especialistas muito provavelmente entrará em vigor no país. Possivelmente outras nações terão a mesma postura do país asiático e futuramente a prática da mineração se torne mais difícil, valorizando as moedas virtuais.

Amazon planeja lançar milhares de satélites de internet

A Amazon quer lançar milhares de satélites em órbita “baixa” da Terra para oferecer conexão à internet em todo o planeta. Com o Project Kuiper, eles pretendem implantar 3.236 satélites para cobrir áreas onde vivem cerca de 95% da população global.

Os detalhes até agora são escassos, incluindo o cronograma estimado para colocar a rede on-line ou quanto o projeto custará. A Amazon confirmou os planos. É o último grande nome das empresas de tecnologia a trabalhar em tal esforço. A rede Starlink da SpaceX irá incluir quase 12.000 satélites quando estiver completa, enquanto a OneWeb lançou seus primeiros satélites 5G em fevereiro.

“O Project Kuiper é uma nova iniciativa para lançar uma constelação de satélites de órbita baixa que fornecerão conectividade de banda larga de baixa latência e alta velocidade para comunidades não atendidas e carentes ao redor do mundo”, disse um porta-voz da Amazon. “Este é um projeto de longo prazo que prevê atender a dezenas de milhões de pessoas que não têm acesso básico à Internet de banda larga. Esperamos pela parceria nesta iniciativa com empresas que compartilham essa visão comum.”

Em novembro, a Amazon disse que iria construir 12 estações terrestres ao redor do mundo para transmitir dados para satélites, deixando claro uma sua grandiosa ambição espacial. Enquanto isso, a Blue Origin, de Jeff Bezos, está ajudando a Telesat a implantar a rede de satélites conectados à Internet da empresa com o foguete New Glenn, de grande porte.

Apple muda o foco para a questão da Privacidade

A Apple acaba de lançar um novo comercial que volta a centrar o iPhone como uma opção mais consciente da privacidade do que a concorrência. A ação, concentra-se no quanto todos valorizamos a privacidade.

A Apple ganhou alguns direitos de se gabar da privacidade com o progresso na segurança, criptografia, relutância em rastrear usuários e configurações padrão mais rígidas. Ainda assim, é impossível esquecer que quase imediatamente após os anúncios de janeiro, um adolescente revelou uma falha no FaceTime que deixou alguém ouvir o microfone antes de uma chamada ser iniciada, e não conseguiu uma resposta da Apple sobre consertá-lo.

Mesmo assim, a Apple pode se gabar de muitos feitos no quesito privacidade e segurança mas qual foi a última vez que você viu uma novidade realmente interessante vinda da Apple, falo daquelas novidades que todos ficavam aguardando ao final das apresentações de Jobs, com seu famoso “One more thing…” que sacudiam o mercado. Saudades né.

Desde o falecimento de Jobs que a Apple vem empurrando “mais do mesmo” e isso abriu espaço para outras gigantes como a Samsung saltar na frente em inovações como é o caso da tela dobrável apresentada recentemente. Também já existem benchmarks mostrando que a tela do S10 é a melhor tela já fabricada para um smartphone.

A Apple já compra as telas de seus iPhones da Samsung, mas, será que a Samsung vai fornecer essa tecnologia para Apple agora? Suspeito que não, talvez daqui uns dois anos. Isso cria um gap tecnológico monstruoso. E não estamos nem falando de Huawei aqui.

É Apple, o negócio ao menos por enquanto é tentar voltar os holofotes para “Privacidade” mesmo e tentar correr atrás de inovações tecnológicas. Enquanto isso vamos sentindo cada vez mais saudades de Jobs.

New Shepard lançará as primeiras pessoas no espaço “este ano”

O CEO da Amazon, Jeff Bezos, quer enviar seus primeiros passageiros ao espaço ainda este ano. Bezos falou durante um evento privado no Yale Club, em Nova York, falando que este será o ano.

“Este ano. Esta é a primeira vez que venho dizendo “este ano”. Por alguns anos, venho dizendo “no próximo ano”, disse Bezos a Jeff Foust, redator sênior do Space News, durante o evento.

A empresa de turismo espacial do bilionário, a Blue Origins, vem dando grandes passos em direção a essa meta nos últimos anos. Seu carro-chefe suborbital New Shepard atingiu a chamada linha Kármán (62 milhas ou 100 km), amplamente aceita como a borda do espaço exterior, pela primeira vez durante um voo de teste em 2015.

Isso é um pouco mais alto do que os esforços recentes da Virgin Galactic para chegar ao espaço com seu avião espacial SpaceShipTwo, que alcançou uma nova altitude máxima de 55,85 milhas (89,9 km) ontem.

Trocando Farpas

“Uma das questões que a Virgin Galactic terá que resolver, eventualmente, é que eles não estão voando acima da Linha Kármán, ainda não”, disse Bezos à Space News durante um almoço na quarta-feira em Nova York. “Eu acho que uma das coisas que eles terão para descobrir como ficar acima da linha Karman.”

O foguete New Glenn, muito maior, da Blue Origin, é um foguete muito mais capaz de atingir a órbita baixa da Terra (centenas de milhares de quilômetros acima da linha Kármán). A empresa tem como objetivo um vôo de teste de 2021 a partir de Cabo Canaveral, na Flórida.

Mas a Blue Origin também quer ir além da órbita da Terra. Seu objetivo é completar uma missão de pouso lunar antes de 2023.

De qualquer maneira será um turismo caro, não é como ir para a Disney, mas como tudo no mundo da tecnologia com certeza ficará cada vez mais barato e a “concorrência” é sempre bem vinda.